Sobre os noivos

Senta que lá vem dez anos de uma linda, e divertida, história de amor...

> Janeiro de 2017

Estávamos na sala de estar e faltavam alguns minutos para o ano novo, estendi minha mão a ele e, quando escutamos os fogos de artifício, nos olhamos e sorrimos um para o outro.. "Chegou nosso ano", disse a ele, que se curvou e beijou minha mão, me olhou nos olhos e disse "Eu te amo".

Em 2017, comemoramos também dez anos juntos, e recordar nossa história é como abrir meu livro favorito. Então vem comigo, aconchegue-se e sinta-se à vontade, porque você também fez parte dessa história.

> Maio de 2007

Troquei de roupa tantas vezes que cansei, minhas amigas Batatinha e Hana estavam comigo e, obviamente, cansadas com a minha ansiedade. "Vamos nos atrasar. Você está linda, agora vamos!" disse a Batatinha, me puxando pelo braço. Fomos pra aula de inglês a pé, correndo na verdade, pois eu queria entrar com ele.
Chegamos faltando uns vinte minutos para a aula começar, eu olhava no relógio, no celular, e nada...

"O Hugo está atrasado" disse a secretária, que obviamente reparou na minha impaciência e ansiedade por encontrá-lo.

Quando a teacher chamou os alunos, pedi para esperar pelo Hugo, ela, sempre um doce, assentiu com o rosto.
Fiquei lá, com minha fiel escudeira Batatinha (que não fazia inglês comigo, mas este era meu primeiro encontro com o Hugo, então lá estava ela comigo <3), e deve ter sido neste dia que constatei a mania dele se atrasar. (rs)

"Finalmente" disse ironicamente a Batatinha, virei o rosto e lá estava ele, com a mochila verde musgo nas costas, vestido todo de preto e all star, estava de boné e seu cabelo era comprido com as pontas vermelhas (dá pra acreditar?!) 

"Oi", ele disse, erguendo a mão e acenando pra mim com um sorriso tímido.

Eu corri ao seu encontro e dei-lhe uma bitoquinha, que deixou ele tão sem graça que em seguida me disse "Puxa, estamos atrasados, vamos pra aula?" 

Batatinha balançava a cabeça e segurava a gargalhada tão fortemente que não conseguiu me dizer nada! Aí que eu me dei conta que deixei todo mundo sem graça. :S

Depois da aula fomos com a turma para uma lanchonete ali perto, nos deixaram sozinhos em uma mesa e ele me beijou pela primeira vez! <3 

Olhamos sem jeito pra lanchonete e todos nossos amigos estavam ali. Sorrimos um pro outro.

Começamos a namorar no dia 09 de junho de 2007.

Levei ele para conhecer meus pais e ele quase morreu de susto com a arma do meu pai sobre a mesa. "Por que seu pai tem uma arma?", me perguntou, com algumas gotinhas de suor na testa e olhos arregalados (Hugo medroso, hahaa) "Porque ele é policial", disse naturalmente, como se estivesse esquecido de lhe contar um pequeno detalhe. (rs)

Minha mãe fez uma bela lasanha, com massa feita por ela, achávamos que ele não ia comer muito (sabe como é, quando começamos a namorar, temos vergonha e tudo mais... mas não meu lindo Hugo rs), ele comeu e repetiu, repetiu, repetiu e comeu metade da lasanha. :O

"Arranjou um saco sem fundo hein Juliana", meu irmão disse no meu ouvido ¬¬ dando risada da minha cara. (Idiota rs)

Os meses passaram e ele ainda não tinha falado que me amava, achei que tinha alguma coisa errada comigo! "Calma Flor", dizia a Batatinha, "Ele é tímido", "Mas eu amo ele desde de nosso primeiro encontro", chorava no colo dela. 

> Setembro de 2007

Três meses de namoro, meu aniversário de 17 anos, ele me presenteou com uma pulseiria cheia de estrelinhas, e um ursinho que eu amo e dei o nome de Haruo Bear, sentia meu coração apertado, mas não disse nada pra ele.

Já naquela época gostávamos de assistir filmes juntos, principalmente de suspense, e no final de um destes filmes ele estava deitado no meu colo e olhou pra mim, colocou uma das mechas de cabelo atrás da orelha e disse "Eu te amo". Claro que eu chorei, né (rs), mas também fiquei brava "Por que você demorou tanto pra dizer? Por que não disse antes?" "Porque eu acho que tem que ser sincero, eu te amo e tenho certeza disso agora!" - este é o meu Hugo.

A cada mês que passava sentia ainda mais o quanto estávamos acrescentando um ao outro, porque somos o oposto e completos, somos felizes em nossas famílias e temos amigos verdadeiros e queridos, claro que passamos por muitos momentos de crescimento, mas nunca nos separamos ou dormimos brigados, porque combinamos assim, que o diálogo deveria vir em primeiro lugar em nossas vidas e que respeitaríamos o espaço e o gosto de cada um. 

Para quem nos conhece no dia a dia, somos muito divertidos, e quase matamos nossos amigos de rir com nossas histórias, tenho guardado no coração cada um desses deliciosos momentos. <3

No começo do namoro eu chamava o Hugo pelo nome japonês dele, Haruo, e nesta época ainda nos escrevíamos cartinhas toda semana, ele vinha me ver aos finais de semana e trazia consigo uma cartinha toda perfumada. :) (Claro que tenho todas intactas).

Depois de conhecer a enorme e carinhosa família dele, descobri que todos o chamavam de Hugo, mas ainda assim eu queria um apelido só nosso, foi quando provei oniguiri na casa dele "Hmm isso é muito bom", eu disse, "Vou te chamar assim, de Oniguiri", ele deu risada, mas é assim que o chamo até hoje e pra sempre "Gui" - o apelido do apelido. <3

E o Oniguiri é muito engraçado, faz piada de tudo e as vezes faz caretas e fica vesgo só pra eu dar risada (geralmente em filas de banco ou em locais que não podemos rir alto ¬¬), tem a chata mania de fazer cócegas até eu perder o fôlego, gosta de me imitar e repetir com voz fina e irritante alguma coisa séria que eu acabei de dizer, me fazendo perder todo o jeito de "assunto sério" e cair na gargalhada com ele, tem um coração do tamanho do mundo e faz qualquer coisa para me agradar, isso pode ser desde um corte de cabelo até uma voltinha de carro à noite, só para olharmos as estrelas que eu tanto amo.

Eu sou a bobona que chora por tudo, mas que também tem um grande coração, sou exagerada e super organizada, era muito controladora e mandona, mas a vida me ensinou que as coisas não funcionam assim e hoje sou muito mais tranquila e equilibrada, gosto de acordar dando beijinhos nele e sonhar com nosso casamento em todos os mínimos detalhes (isso desde sempre), gosto de planejar o futuro, de admirar tempestades e de escolher filmes para assistirmos grudados um no outro, fico animada com dias feios e adoro chegar ao final do dia e perguntar pra ele "E aí Gui, como foi seu dia?"

Nós não somos um casal super grudado (agora não mais rs), gostamos do nosso espaço, o meu de leitura e o dele dos jogos ¬¬, mas jantamos todos os dias juntos e neste momento conversamos, quase sempre damos risadas, as vezes eu choro e conto como estou triste, e ele sempre me dá um beijo na testa e diz que tudo vai ficar bem.

Combinamos em duas coisas, adoramos pipoca e sentimos um amor tão grande um pelo outro que nosso "eu te amo" não é só dito como um costume, mas em ações, como nos dias em que eu acordo para cobrí-lo e para desligar o celular.

Nosso amor é demonstrado nos planos que fazemos e na ações que tomamos para tornarná-los reais.

Nosso amor é demonstrado quando nos abraçamos e respiramos fundo o cheiro um do outro, sem precisar de mais nada para acalmar o coração.

Sim, nós somos diferentes, tão diferentes que chega a ser engraçado. E quer saber? Planejar e construir uma vida juntos está sendo divertido. Aprendemos diariamente um com o outro e temos uma única certeza: não queremos mudar nunca, pois esta é a delícia de sermos o que somos, cada um inteiro e cheio de personalidade e juntos formamos um casal super divertido, com brilho nos olhos e com muitos planos!!!

Estes somos nós, e aqui tem um pedaçinho dessa década juntos.

Falta pouco para iniciarmos a nossa família, já estamos montando nosso cantinho, escolhendo cada detalhe do casamento com muito amor, e adianto a vocês que está ficando SEN-SA-CI-O-NAL!

Sua presença é muito importante para nós, obrigado por ter feito parte destes dez primeiros anos da nossa história, e por isso te convidamos a estar presente para sempre <3, a começar com o nosso casamento.

Um carinhoso abraço, e até dia 08 de julho. ;)

 

P.S: escrito pela noiva, é claro, pois o noivo não teria a menor paciência... (rs) 

 

 

 

 

 

 

Imagem Sobre